domingo, 17 de maio de 2009

No final, somos imperfeitos

Pois é! Faz um tempinho que não apareço por aqui.
O negócio é que tive provas horríveis da UnB e estou assistindo a "Boys over Flowers" - versão coreana, então acabei me desligando do blog...
Bem, hoje vi Anjos e Demônios no cinema. Não cheguei a ler o livro inteiro, por isso resolvi ir prestigiá-lo. O filme é bem legal. Tá que eu sou suspeita para falar, já que eu sou apaixonada por grandes conspirações, perseguições e planos geniais, mas eu realmente gostei. A história de Dan Brown fala sobre o cristianismo de novo, sendo que, dessa vez, o cenário é o Vaticano. Enquanto o Vaticano falava da árvore genealógica de Jesus, Anjos e demônio vai mais na crítica a Igreja Católica, seus ritos e passado.
Ok. Também não vim aqui falar mal da Igreja, apesar de não gostar de alguns aspectos dela.
Vim aqui comentar uma frase do final do filme que me impressionou:

"A religião é falha porque o homem é falho"

Acho que essa foi uma das frases mais geniais que já ouvi.
Explica, em poucas e simples palavras, a verdade que nos cerca.
Não, eu não vim pregar nem nada. Só quero expressar uma humilde opinião.

Não existe uma religião melhor que a outra. Todas sempre terão imperfeições. O que existe é fé. Acontece que há varios meios de conduzir-la, isso seria seguir a religião e cabe a cada um escolher a que lhe parece melhor.E se esse meio ainda não existe, você cria seu próprio modo de guiá-la. Até um ateu tem fé: a de que Deus não existe.
Somos seres imperfeitos, não adianta negar.
Só podemos deixar essas imperfeições tomarem conta da gente.
Devemos buscar evoluir em cima delas. Buscar sempre nos aperfeiçoar. Se somos teimosos, tentaremos escutar mais. Se formos pessimistas, veremos o lado bom da vida. Egoístas, buscaremos ajudar os outros.
Lembrando que isso nunca nos levará à perfeição completa, mas, com certeza, nos fará pessoas melhores, fazendo do mundo um lugar melhor.
O modo que fazemos isso, também cabe a cada um de nós. Temos livre arbítrio; podemos fazer as nossas escolhas.
Sejamos falhos, mas não escolhamos ser falhos.

É isso o que eu acho... E vocês?

5 comentários:

rod disse...

vc sabe o que eu penso a respeito de religião :D
já tivemos um hot debate sobre isso. quanto ao filme...nem to na vibe de ver... o livro não me empolgou tanto e o estilo de filme menos ainda. =/

Batsuman disse...

é sei lá.. acho que eu vi em algum lugar alguém dizer que religião serve para dar conforto ao ser humano. serve para explicar o que ele não consegue explicar.
afinal.. é muito dificil vc viver entorno de coisas que não consegue compreender.

mas sei lá. falando assim é como se dissesse que tudo o que as religiões diz são desculpas esfarrapadas. e não é bem assim, né.

enfim

★тєcα★ disse...

Ah tô louca para assistir esse filme deve ser muito bom,acho que falar sobre religião é um tabnto complicado pois há sempre discordâncias, mas pra mim religião não passa de um comécio disfarçado onde o foco é o dinheiro.

Máh~ disse...

Nossa...Concordo com voçê...Na minha opinião a nossa identidade e o nosso caráter está nos nossos atos.
A respeito da religião,acho que cada um tem a sua;é como a cultura: depende de onde voçê veio, do que voçê faz ou o que quer fazer.As vezes acho que a religião não adianta, os problemas crescem da mesma maneira que a religião cresce,e as vezes acho que ela é fundamental, me influenciaram a respeito dela...Pelo fato de cada pessoa ter sua opinião, as coisas vão se dividindo entre verdade e mentira.Bom,essa é minha opinião.
Achei o seu blog pela república capricho.
; *

Raphael disse...

Olá! Bom, primeiramente, desculpe por estar desenterrando posts já meio antigos, mas como recém chegado por aqui, acho q ganho um desconto né? ;D
Sinceramente, eu n vi o filme... n pq eu n quis, mas pq as provas da facu impediram... T-T
Bom voltando, realmente, essa frase q vc colocou consegue ser tão simples e ao mesmo tempo tão verdadeira! A religião é falha pois é criação do homem q tbm é falho. Se o homem fosse perfeito talvez conseguisse criar uma religião perfeita, mas nesse caso, haveria necessidade dela?
Filosofei legal agora! xD